Agora

Wesley Neves

13:00 - 16:59

Notícia

César Lacerda grava terceiro autoral álbum solo com dez músicas inéditas

Em parceria com o paulistano Romulo Fróes, com quem Lacerda gravou e lançou um dos melhores álbuns de 2016
César Lacerda grava terceiro autoral álbum solo com dez músicas inéditas

Cantor, compositor e músico mineiro, César Lacerda começou a gravar neste mês de junho de 2017 o terceiro álbum solo de discografia iniciada há seis anos com o EP intitulado César Lacerda (2011). As gravações estão sendo realizadas desde o dia 1º no estúdio da YB Music, em São Paulo (SP), cidade na qual o artista se radicou após período vivido no Rio de Janeiro.

Produtor musical do primeiro independente álbum de Lacerda, Porquê da voz (2013), Elisio Freitas pilota as gravações feitas sob a direção artística de Marcus Preto. O repertório do sucessor de Paralelos & infinitos (2015) na discografia solo de Lacerda é composto por dez músicas inéditas e autorais. Isso também vai passar, O homem nu, O marrom da sua cor (samba gravado com o toque do violão de Luiza Birna), Percebi seus olhos em mim e Por que você mora assim tão longe? são músicas assinadas somente por Lacerda.

Em parceria com o paulistano Romulo Fróes, com quem Lacerda gravou e lançou um dos melhores álbuns de 2016, O meu nome é qualquer um, há somente uma música, Por um segundo, já apresentada pelo artista em show feito em março deste ano de 2017. O terceiro álbum solo de César Lacerda vai sair no segundo semestre.

(Crédito da imagem: César Lacerda no estúdio em foto de Elisio Freitas)

Fonte(s): Mauro Ferreira / g1.globo.com

Comentários

Últimas notícias

31 Jul
Música
Bebês trocados em hospital de Trindade

Foram vestidos com as roupas um do outro após o banho, diz delegada

31 Jul
Música
Presos de Altamira são mortos dentro de caminhão durante transferência para Belém

Quatro participantes da briga entre facções foram encontrados mortos com sinais de enforcamento

31 Jul
Música
Deputados que menos seguem orientações do partido em votações no plenário

Deputados de PROS, PODE e PSB são os que menos seguem orientações do partido em votações no plenário da Câmara